UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS
DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS
GCN 5101 - FUNDAMENTOS DE ASTRONOMIA E GEODÉSIA
PROFESSOR PAULO A. DUARTE
paduarte45@yahoo.com.br

  • Diâmetro equatorial: 12.756,28 km.  Valor adotado em 1976 pela União Astronômica Internacional (UAI) e pela União de Geodésia e Geofísica Internacional (UGGI) após medições com equipamentos modernos.  
  • Diâmetro polar: 12.713,5 km  
  • Densidade: 5,52  
  • Satélites: 1 (Lua)  
  • Distância ao Sol:  1 Unidade Astronômica (Em torno de 150 milhões de quilômetros)  
  • Área total do planeta: 510,3 milhões km2  
  • Área das terras emersas: 149,67 milhões km2  ( 29,31% )  
  • Área dos mares e oceanos: 360,63 milhões km2 ( 70,69% )  
  • Área do Oceano Pacífico: 179,25 milhões km2, incluindo Mar da China Meridional, Mar de Ojtsk, Mar de Bering, Mar do Japão, Mar da China Oriental e Mar Amarelo   ( 49,7% das águas )  
  • Área do Oceano Atlântico: 106,46 milhões km2, incluindo Oceano Ártico, Mar do Caribe, Mar do Norte,  Mar  Mediterrâneo, Mar da Noruega, Golfo do México, Baia de Hudson, Mar da Groenlândia, Mar Negro e Mar Báltico     (29,5% das águas)  
  • Área do Oceano Índico:  74,92 milhões km2, incluindo Mar da Arábia, Golfo de Bengala e Mar Vermelho (20,8% das águas)  
  • Profundidade média dos oceanos: 3.795 metros  
  • Volume total das águas do planeta: 1,59 bilhões km3  
  • Circunferência da Terra no equador: 40.075 km  
  • Circunferência da Terra nos trópicos: 36.784 km  
  • Circunferência da Terra nos círculos polares: 15.992 km  
  • Circunferência da Terra nos meridianos: 40.003 km  
  • Diferença entre as circunferências equatorial e meridional: 72 km  
  • Velocidade orbital média: 29,79 km/segundo  
  • Idade da Terra: Em 1654, um arcebispo irlandês calculou, com base em textos bíblicos, que a Terra teria se formado às 9 horas do dia 26 de outubro de 4.004 a.C.  Hoje, sabemos que a Terra tem em torno de 4,5 bilhões de anos.  O Big bang teria ocorrido há 15 bilhões de anos atrás; as Galáxias teriam se formado há 13 bilhões de anos; as Primeiras estrelas teriam surgido há 10 bilhões de anos; o Sol teria se formado há 5 bilhões de anos; e a Terra há 4,5 bilhões de anos.  
  • Estrutura da Terra 
    • Atmosfera: camada gasosa que vai até cerca de 1.000 km de altura  
    • Hidrosfera: conjunto das massas d'água, ocupando em torno de 70% da superfície  
    • Litosfera: camada superificial sólida, cuja espessura varia de 5 a 10 km sob os oceanos e de 25 a 90km nos continentes  
    • Manto: camada pastosa abaixo da litosfera ou crosta. Tem 2.900 km de espessura. Os elementos          predominantes são: silício, alumínio, ferro, magnésio. A temperatura varia de 870°C junto à crosta até 2.200°C junto ao núcleo  
    • Núcleo: região interior da Terra, composta de ferro e níquel derretidos. A temperatura varia de 2.200°C a  5.000°C no interior. A parte central é formada de níquel e ferro em estado sólido devido às grandes pressões  
  • Atmosfera: Formada basicamente de Nitrogênio 78,084%, Oxigênio 20,946%, Argônio 0,934%, Outros gases  0,036%  
    • Divisão pelo critério térmico:  
      • Troposfera: vai até 12km de altura. Temperatura de 20°C a -60°C. Gradiente térmico negativo. Aviões a jato e balões andam por esta região  
      • Estratosfera: vai de 12 a 50 km de altura. Temperatura de -60°C a -5°C. Gradiente térmico positivo. É onde fica a Camada de Ozônio. Nela também chegam os Balões Meteorológicos, Aviões Supersônicos, Nuvens geradas por explosões atômicas e Matéria de erupções de vulcões  
      • Mesosfera: vai de 50 a 80 km. Temperatura de -5°C a -95°C. Gradiente térmico negativo. Nela ocorrem as reflexões das ondas de rádio  
      • Termosfera: vai de 80 a 500 km. Temperaturas de -95°C a 1000°C. Gradiente térmico positivo. Auroras polares, Nuvens noctilucentes. Reflexão das ondas de rádio  
      • Exosfera: vai de 500 a 800 km. É a região que antecede o espaço sideral e onde ficam muitos dos satélites artificiais. As moléculas gasosas começam a libertar-se da gravidade terrestre.  
    • Divisão pelo critério das condições químicas:  
      • Homosfera: até 100 km. Composição constante e regular. Predominam nitrogênio e oxigênio  
      • Heterosfera: de 100 a 500 km. Distribuição irregular dos gases. Predominam hélio e hidrogênio  
      • Exosfera: Acima de 500 km. Os gases começam a escapar da atração terrestre  
  • Deriva dos continentes 
    • Há 400 milhões de anos havia o Pangea, que reunia todas as terras num único continente  
    • Há 225 milhões de anos o Pangea se parte no sentido leste-oeste, formando a Laurasia ao norte e Gondwana ao sul.  
    • Há 60 milhões de anos a Terra assume a atual conformação e posição dos continentes.  
    • Atualmente, a África e a América do Sul se afastam 7 cm por ano, ampliando a área ocupada pelo oceano Atlântico.  O mar Vermelho está se alargando. A África migra na direção da Europa. A região nordeste da África está se partindo.  
  • Placas tectônicas: são os vários blocos em que a crosta está dividida. São separadas por grandes fendas vulcânicas em permanente atividade no fundo do mar, por onde o magma sobe para a superfície adicionando novos materiais à crosta, o que expande o fundo do mar e movimenta os blocos que formam a superfície em diferentes direções.   Ao se movimentar, as placas se chocam entre si e provocam alterações no relevo. Em cada choque, a placa que apresenta menor viscosidade (mais aquecida) afunda sob a mais viscosa (menos aquecida). A parte que penetra tem o nome de Zona de Subducção.  
  • Formação do relevo: o relevo da Terra é influenciado pela ação de vários agentes que são responsáveis pela sua formação, desgaste e modelagem. Alguns agentes são internos e outros externos. Os principais são:  
    • Agentes internos:  vulcanismo, tectonismo, abalos sísmicos.  
    • Agentes externos: ventos, chuvas, insolação, marés, animais, vegetação, ação do homem.  
  • Pontos mais altos do planeta 
    • Na Ásia: Everest, no Nepal/China (8848 m );  K2,  no Paquistão/China (8611 m );  Kanchenjunga, no Nepal/India (8597 m)  
    • Na América do Sul: Aconcágua (6959 m Argentina/Chile), Ojos del Salado (6880 m Argentina/Chile)  
    • Na América do Norte: McKinley (6194 m Alasca), Logan (5959 m Canadá)  
    • Na África: Kilimanjaro (5895 m  Tanzânia)  
    • Na Europa: Monte Elbrus (5642 m   Rússia),    Mont Blanc  (4807 m    França/Itália)  
  • Extremos geográficos 
    • Local mais chuvoso: monte Waialeale (Hawai, EUA) 11.680 mm anuais (Média de 974mm por mês). Chega a chover 350 dias por ano.  
    • Local mais seco: Deserto de Atacama, no Chile. Sem chuva durante 1571 anos (de 400 a 1971)  
    • Local mais quente: El Azizia, na Libia, com 58°C em 13/set/1922  
    • Local mais frio: Estação Vostok, na Antártica, com -89,2°C em 21/jul/1983  
  • Principais movimentos da Terra 
    • Rotação: em torno do próprio eixo em 23h 56min 4s. De Oeste para Leste. Velocidade de 1670 km/h no equador ou 0,47 km/s  
    • Revolução: em torno do Sol em 365d 5h 48min 45,97s  (365d 6h).  Velocidade  de 107.000 km/h ou  29,79 km/s. Com o eixo de rotação inclinado 23°27 em relação ao eixo da eclíptica  
    • Precessão: O eixo da Terra faz um círculo em torno do eixo da eclíptica no período aproximado de 26 mil anos, fazendo com que mude a posição dos polos celestes. Há 4 mil anos, o polo norte estava próximo da estrela alfa Draconis. Hoje está a 1 grau da Estrela Polar ou alfa da Ursa Maior. Dentro de 12 mil anos estará próximo à estrela Vega ou alfa de Lira. Este movimento faz mudar também a posição do Ponto Gama por entre as constelações zodiacais. Hoje, o Ponto Gama está na constelação de Peixes (Era de Peixes), entrando em Aquário mais ou menos no ano 2.600  
    • Excentricidade da órbita: o movimento de revolução da Terra às vezes é mais achatado e outras vezes mais circular. Há 108 mil anos, era 3 vezes mais achatado do que hoje. Dentro de 24 mil anos, a excentricidade atingirá o seu mínimo, quando a órbita da Terra será quase um círculo.  
    • Deslocamento do Periélio: faz-se em 21 mil anos. Motivo: influências gerais dos planetas. O eixo maior da órbita da Terra (linha dos apsides) se desloca, fazendo com que o periélio e o afélio se mova também. A passagem de um periélio retornará à mesma data a cada 21 mil anos. Atualmente ocorre a 2 de janeiro. Daqui a 6.400 anos ocorrerá no equinócio de outono; daqui a 11.500 anos, no solstício de inverno; e dentro de 21 mil anos, novamente a 2 de janeiro, no solstício de verão.  
    • Variação da Obliqüidade: movimento de balanço que o eixo da Terra faz, chegando a um máximo de 24°30' e mínimo de 22° . Hoje, o eixo da Terra está inclinado 23° 27 em relação ao Eixo da Eclíptica, decrescendo 47" por século. É um movimento que ocorre por causa de perturbações provenientes da ação conjunta dos planetas e do Sol ao longo da órbita anual de nosso planeta.  
  • Eras Geológicas. Segundo Viktor Leinz e Josué Camargo Mendes, o quadro cronológico que reflete os vários momentos da história geológica da Terra é o seguinte:  
  •  

  • ERA PERÍODO ÉPOCA TEMPO
      Quaternário Holoceno 25 mil anos atrás
        Pleistoceno 1 milhão
    Cenozóica ============= ============= =============
      Terciário Plioceno 12 milhões
        Mioceno 23 milhões
        Oligoceno 35 milhões
        Eoceno 55 milhões
        Paleoceno 70 milhões
    ============= ============= ============= =============
      Cretáceo   135 milhões
    Mesozóica Jurássico   180 milhões
      Triássico   220 milhões
    ============= ============= ============= =============
      Permiano   270 milhões
      Carbonífero   350 milhões
    Paleozóica Devoniano   400 milhões
      Siluriano   430 milhões
      Ordoviciano   490 milhões
      Cambriano   600 milhões
    ============= ============= ============= =============
    Pré-Cambriana ou Arqueozóica     Anterior a 600 milhões de anos
  • Glaciações: a Terra já passou, pelo menos, por 3 grandes períodos glaciais.  
    • No período Pré-Cambriano, anterior a 600 milhões de anos;  
    • No Paleozóico Superior, entre 600 e 225 milhões de anos atrás;  
    • No Pleistoceno, entre 1,8 milhões de anos até 11 mil antes do presente. Este período ficou conhecido por "idade das glaciações";  
    • Contudo, sabe-se também que a Terra deve ter passado por períodos glaciais de curta duração, como foi o caso da chamada "Pequena Era Glacial" que ocorreu entre os anos de 1645 e 1715 de nossa era.  
  • Estações do ano no hemisfério sul 
    • Verão (21/dez a 21/mar)  
    • Outono (21/mar a 21/jun)  
    • Inverno (21/jun a 23/set)  
    • Primavera (23/set a 21/dez)  
  • Alguns aspectos humanos 
    • População mundial: 5,8 bilhões em 1997  
    • Taxa de crescimento demográfico: 1,6% ao ano  
    • A população mundial cresce na proporção de 1 bilhão a cada 11 anos  
    • Expectativa média de vida: 65 anos.  A mais baixa está nos países do sul do Saara, que é de 52 anos.  
    • Mortalidade infantil média no mundo: 13,5% entre as nascidas vivas.  Nos países desenvolvidos é 1,1%.  
    • Na África Central é de 17,5%.  
    • Concentração urbana: 45% da população mundial vive em cidades. Nos países desenvolvidos, 73% vivem em cidades. Nos países pobres temos 35% da população vivendo em cidades.  
    • A Organização das Nações Unidas (ONU) diz que 1/5 da população de países em desenvolvimento passa fome, enquanto que 1/4 da população não tem acesso a facilidades básicas, como água potável, e 1/3 vive em absoluta pobreza.  
    • Número de nascimentos no mundo:  
      • Por ano: 86.000.000  (projeção da ONU para o período de 1996 a 2015)  
      • Por mês: 7.166.667  
      • Por semana: 1.791.667  
      • Por dia:  255.953  
      • Por hora:  10.665  
      • Por minuto:  178  
      • Por segundo:  3  

       

      FONTES CONSULTADAS

    • ALMANAQUE ABRIL multimídia. São Paulo, Editora Abril, 1995 
    • ALMANAQUE ABRIL multimídia. 4. edição. São Paulo, Editora Abril, 1997 
    • ALMANAQUE ABRIL. São Paulo, Editora Abril, 1998 
    • AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. São Paulo, Difel, 1986 
    • LEINZ, Viktor, MENDES, J. C.. Vocabulário Geológico. São Paulo, Cia Editora Nacional, 1963 
    • LEINZ, Viktor, AMARAL, S. E. do. Geologia Geral. São Paulo, Cia Editora Nacional, 1966 
    • MATSUURA, Oscar T.  Atlas do universo. São Paulo, Scipione, 1996 
    • MOURÃO, Ronaldo R. de F. Anuário de Astronomia 1993. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1992 
    • MOURÃO, Ronaldo R. de F. Anuário de Astronomia 1996. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1996 
    • MOURÃO, Ronaldo R. de F. Anuário de Astronomia 1997. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1997 
    • MOURÃO, Ronaldo R. de F. Anuário de Astronomia 1998. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1998 
    • MOURÃO, Ronaldo R. de F. Anuário de Astronomia 1999. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1999 
    • MOURÃO, Ronaldo R. de F. Da Terra às Galáxias. Petrópolis, Vozes, 1984 
    • PERSPECTIVES ON AN OCEAN PLANET.  Califórnia, Topex/Poseidon, 1995. Multimídia 
    • POPP, José Henrique. Geologia Geral. São Paulo, LTC, 1987   
    • TUBELIS, A., NASCIMENTO, F. J. Lino do. Meteorologia descritiva. São Paulo, Nobel, 1986 
    • VIANELLO, Rubens Leite, ALVES, Adil R. Meteorologia básica e aplicações. Viçosa, UFV, 1991